a

Copyright 2019 ANIDEP.
Todos os direitos reservados.

14H - 18H

Atendimento de 2ª a 6ª feira

96 782 33 90

Apenas comunicações de voz

Facebook

Twitter

Search
Menu
 

Alerta

Não caia em armadilhas, proteja-se!
ANIDEP > Alerta

A falta de regulamentação da atividade de investigação privada em Portugal, abre portas aos oportunistas e burlões

ALERTA AO PÚBLICO EM GERAL

VOCÊ QUE PRETENDE CONTRATAR UM INVESTIGADOR PRIVADO, LEIA ATÉ AO FIM

 

Evite oportunistas e pessoas sem escrúpulos! Quer proteger-se para não cair em armadilhas? Leia com atenção:

 

Um verdadeiro profissional investe bastante em si próprio durante toda a sua carreira. Investe tempo e dinheiro. Priva-se da companhia da sua família, dos seus amigos e, muitas vezes da sua vida própria, tudo isto em prol do resultado que pretende dar ao seu cliente.

Investe dinheiro na sua formação, que revela a necessidade de ser constantemente atualizada. Investe em instrumentos e acessórios de qualidade, para fazer frente às exigências dos seus clientes. Investe na manutenção do seu escritório, para que possa apresentar-se ao seu cliente. Mantém uma equipa de colaboradores e suporta as despesas inerentes ao serviço para o qual estes foram destacados. Paga os seus impostos e cumpre com as suas obrigações, como qualquer outro trabalhador.

Um profissional sério e competente, que procura transmitir transparência e honestidade ao seu cliente, deverá estar associado à ANIDEP – Associação Nacional de Investigadores e Detectives Privados Profissionais.

Por outras palavras, um verdadeiro profissional, não pode oferecer serviços “ao preço da uva”. Como é lógico, se a si lhe oferecerem um Ferrari pelo preço de um Mini, você vai desconfiar.

Como tal, desconfie também quando ao contactar um Investigador Privado,  lhe for oferecido este e o outro mundo, pelo preço de meio mundo!

Em Portugal, o valor médio por hora praticado por profissionais sérios,  ronda entre 40 e 50 euros. Mais 5 menos 5, com certeza dependerá do acordo entre o cliente e o profissional. Mas se lhe pedirem 15, 20 ou 30 euros/hora, então tenha cuidado, tenha muito cuidado, pois ao entregar o dinheiro a essa pessoa, o mais provável é perder quantia e nunca mais ver o burlão.

Dependendo do tipo e prazo do serviço que você pretende, o profissional poderá optar por lhe fazer um valor diário, ou um orçamento para a totalidade do trabalho, que se mostra mais vantajoso para o cliente. O valor diário, irá ter em conta o número de colaboradores envolvidos, o número de horas necessárias e as despesas inerentes. Um orçamento total, terá em conta o número de dias, horas, as despesas com pessoal, deslocações, etc. Portanto, quando alguém lhe promete ficar horas a fio, de manhã à noite, durante vários dias, semanas ou até meses e lhe apresentar valores de 150 (como já tomámos conhecimento por clientes), 200, 300 ou até na casa dos 500 euros, para realizarem prazos extensos, então desconfie, mas desconfie muito, depois, vire as costas e não olhe para trás, ou arrisca-se a perder o que lhe custou ganhar!

Para terminar, não aceite encontrar-se com indivíduos que se apresentam ao telefone como sendo detectives privados, em cafés, shoppings ou noutros lugares públicos. Um profissional sério e honesto, tem escritório e recebe a sua visita, tem um telefone fixo e identificação de uma instituição nacional ou internacional, mas que seja credível.

Um verdadeiro oportunista ou burlão, não se preocupará em oferecer as bases necessárias e essenciais para prestar um serviço minimamente aceitável e credível.

__________________________________

CONTRATAR EM SEGURANÇA

-> Marque uma reunião no escritório do Investigador, não se deixe levar em cantigas de shoppings, cafés, ou outros locais;

-> Certifique-se que o profissional tem contacto fixo;

-> Questione o profissional quanto à elaboração de contrato;

-> Exija que este lhe passe recibo;

-> Desconfie de honorários extremamente baixos ou descaradamente elevados;

-> Exija ver a identificação profissional do individuo e, se necessário comprove a veracidade junto da organização que foi mencionada e até da existência da mesma.

-> Tome atenção: muitos indivíduos apresentam-se em sites ou jornais, mencionando que trabalham nesta atividade há vários anos, mas na realidade, enganam pessoas há vários dias!!

Estas são algumas das indicações básicas para que não caia no conto do vigário!

Um verdadeiro e honesto profissional, está inscrito e é reconhecido pela ANIDEP – Associação Nacional de Investigadores e Detectives Privados Profissionais e apresenta-se junto dos seus clientes com o seguinte cartão de identificação:

Este cartão tem o formato de um cartão de crédito e é de plástico. 

Qualquer dúvida sobre o seu portador, entre em contato com o número de telefone nele inscrito.

Aqui, encontra os melhores profissionais de Portugal

Ainda ficou com alguma dúvida?