a

Facebook

Twitter

Copyright 2020 ANIDEP.
Todos os direitos reservados.

10:00 - 24:00

Atendimento de 2ª feira a sábado das:

96 782 33 90

Exclusivo Dúvidas acerca de Membros

Facebook

Twitter

Search
Menu
 

O Investigador Privado

O Investigador Privado

Existe e existiu ao longo dos tempos, um mito à volta do personagem, vulgo detetive privado. Queremos aqui desmistificar este personagem e enquadrar a sua figura no panorama atual da nossa sociedade.

 

O detetive privado, ou como preferiremos chamar daqui para a frente, Investigador Privado (PI do inglês Private Investigator), não é e nunca foi um agente secreto, nunca foi e jamais será um espião. Muito menos tem a ambição de se passar por agente de autoridade policial.

 

Um Investigador Privado também não é “uma bruxa” nem um qualquer fenómeno paranormal. Muito pelo contrário, um IP é um profissional liberal como qualquer outro profissional de atividades semelhantes.

 

A missão de um IP não se resume somente aos famosos e mais corriqueiros casos de infidelidade, pelo contrário, resolve situações bastante mais complexas como investigações comerciais ou industriais e em vários países dos quais destacamos o Brasil, o IP desenvolve inclusive investigação criminal. Um Investigador Privado trabalha com companhias seguradoras onde, por exemplo faz investigação de apólices fraudulentas, faz serviços para empresas farmacêuticas, fábricas, escritórios de advogados e presta os seus serviços a muitas outras não menos importantes áreas de negócio.

 

O Investigador Privado é um profissional que presta os seus serviços, quer individualmente, quer através de agências de investigação. Paga os seus impostos como qualquer outro trabalhador, tem o seu escritório onde recebe os seus clientes e passa o recibo dos honorários que cobra também aos seus clientes.

 

Concluindo, o Investigador Privado é um profissional perfeitamente enquadrado na realidade dos nossos dias. Presta um serviço de grande utilidade, que se torna indispensável em qualquer parte do mundo!